Praia da Costa Nova

À medida que a povoação da Costa Nova foi crescendo e os seus palheiros ofereciam maior conforto aos veraneantes, começou a registar-se uma crescente procura da Praia da Costa Nova para banhos de mar, muitas vezes motivada pela grande concentração de iodo, benéfica para a saúde.

Os tempos mudaram e a Costa Nova mudou também, cultivando uma relação especial com o mar que lhe mora aos pés e tornando-se um recanto especial feito de tradição iluminada por cores quentes e vibrantes.

Da praia de pescadores à estância balnear

À medida que a povoação da Costa Nova foi crescendo e os seus palheiros ofereciam maior conforto aos veraneantes, começou a registar-se uma crescente procura da Praia da Costa Nova para banhos de mar, muitas vezes motivada pela grande concentração de iodo, benéfica para a saúde. Ao longo do século XIX a Costa Nova transformou-se gradualmente de povoação piscatória em estância de veraneio, levando os pescadores a deslocarem-se para Sul, em fuga aos banhistas vindos da cidade. A partir de então, a configuração dos palheiros foi-se alterando. Alguns foram levantados, deslocados do seu lugar original e reconstruídos, noutros as estacas que serviam de base foram reduzidas até os edifícios assentarem directamente no solo, e muitos passaram a ostentar o tabuado vertical, simbolizando o desafogo económico dos proprietários.

Se estiver na Costa Nova não deixe de visitar o Mercado do Peixe. Este é um dos poucos mercados onde o marisco acabado de pescar na Ria – tal como sapateira, percebes, camarão da costa, ou búzios – é confeccionado no momento, garantindo a sua frescura e sabor. Assim, pode adquirir o marisco já cozinhado, e depois petisca-lo enquanto descansa no Cais dos Pescadores.

Return to the top